Um indiano tornou-se um herói depois que começou a educar as crianças mais pobres de Nova Deli – e até chegou ao ponto de criar uma escola gratuita para elas debaixo da ponte de um metrô.

Rajesh Kumar Sharma ensina pelo menos 30 crianças por dia. A maioria das crianças vêm de aldeias pobres vizinhas.

Durante duas horas, todos os dias úteis, Sharma deixa o seu emprego em uma loja em Shakarpur para que ele possa ensinar as crianças.

Sharma, um pai de 40 anos de idade, de três de Aligarh, foi forçado a abandonar a faculdade no terceiro ano devido a dificuldades financeiras. Quando ele decidiu começar a escola livre, ele não queria que outras crianças enfrentassem as mesmas dificuldades que ele teve.

“Toda vez que eu passava por esta área, eu notava que as crianças estavam gastando todo o seu tempo nos campos ou brincando”, ele disse ao Indian Express.

Ele finalmente convenceu os trabalhadores e agricultores locais permitirem que os seus filhos participassem de sua escola em vez de trabalhar para aumentar a renda familiar. Ele espera equipar estas crianças com as ferramentas necessárias para superar a pobreza.

“Eles vêm aqui todos os dias. Eu me viro para mantê-los à frente do currículo escolar”, Sharma disse ao Indian Express.

Sharma começa no básico e ajuda a preparar as crianças para a admissão às escolas de governo. Quando ele começou a escola há um ano, ele tinha 140 alunos. Agora 70 deles estão em escolas do governo.

“Nosso professor disse-nos que, quando a pobreza ataca, você deve abrir a sua mente, e que só pode ser feito por meio da educação” afirmou Abhishek, 15, um estudante de Sharma.

Seu trabalho não se limita à escola sob a ponte, no entanto. Sharma foi ensinar crianças carentes em outras partes da cidade também.

“Eu, principalmente, ensino os filhos dos operários. Como eles se mudam de um local para outro, fica difícil segui-los em todos os lugares “, disse ele.

Laxmi Chandra, pós-graduado em ciência, também ajuda na escola.

“Eles adoram vir aqui porque não há limites como na escola. Na verdade, eu quero mantê-lo assim “, disse Chandra o Indian Express.

Sharma diz que sua maior realização está na mudança da atitude dos pais de seus alunos. Muitos deles agora incentivam os filhos a estudar.

“Eles entendem que se as crianças nas aldeias nos interiores do país podem ir para as escolas, por que não poderiam também na capital do país?”

Fonte: Huffington Post