O escritor e jornalista britânico Dougald Hine participou nesta terça-feira do Think Infinitive with Google 2012, em São Paulo, onde falou sobre a necessidade de se reinventar as formas de aprendizagem em uma sociedade que convive cada vez mais com as novas tecnologias. Segundo ele os sistemas educacionais atuais estão se aproximando do seu “Momento Napster”, ou seja, a hora de compartilhar o conhecimento.
“Isso está acontecendo no mesmo momento em que descobrimos o potencial social das tecnologias de rede e assistimos ao surgimento de novos tipos de colaboração nos espaços produtivos, como o trabalho em coworking”, afirmou ao destacar que o aprendizado deve deixar os limites da escola e da universidade. Ele ainda citou como fato determinante para essa nova postura a crise econômica, principalmente na Europa, que faz com que as pessoas busquem novas oportunidades, em parceria com os colegas, dentro ou até mesmo fora das instituições de ensino.
Na companhia de colegas, Dougald Hine disse que criou um projeto com o objetivo de reinventar a universidade. “Começamos a discutir sobre o futuro da universidade e sobre o desejo das pessoas de que o modelo de ensino fosse diferente. Acabamos por descobrir que há centenas de projetos e experiências em andamento que partilham do desejo de cultivar o conhecimento e dividi-lo com os outros”, afirmou.
Segundo ele, a internet, por meio de grupos de estudo, pode ser muito útil nesse processo de aprendizado compartilhado, criando a “escola invisível”. “A tecnologia tem o poder de unir as pessoas, interliga-las por meio dos seus interesses”. Dougald Hine disse ainda que espera que num futuro próximo o coworking, que já é uma tendência mundial na forma de trabalho, também seja o futuro da educação.

 

fonte: http://noticias.terra.com.br/educacao/noticias/0,,OI5688205-EI8266,00-Jornalista%20britanico%20defende%20aprendizado%20compartilhado.html