Criança no quadro

Maioria tem nota inadequada no ensino fundamental público na Prova Brasil

Um em cada quatro alunos do 5º e do 9º anos do ensino fundamental público está no nível mais baixo na avaliação nacional de português.

Para os estudantes mais novos, na casa dos 10 anos de idade, significa que eles não conseguem identificar o personagem central de uma fábula ou reconhecer o assunto principal de uma reportagem.

Eles tiraram nota abaixo de 150 –em uma escala que vai a 500. O mínimo esperado seria de 200, segundo análise de especialistas da área.

A situação refere-se a alunos em escolas estaduais e municipais, que concentram 85% das matrículas do país.

A tabulação das notas, feita pela primeira vez pelo Ministério da Educação, tem como base a Prova Brasil, avaliação federal aplicada a cada dois anos. Os dados são de 2013 e foram divulgados na sexta-feira (6), por meio de boletins para escolas.

No 9º ano, último do fundamental, 25% ficaram no patamar mais baixo na prova entre os oito possíveis.

Com idade na casa dos 14 anos, não conseguem localizar informações explícitas em trechos de romance. Tiraram média abaixo de 200, ante um mínimo adequado de 275.

Considerando o patamar esperado para as séries, 60% dos alunos mais novos estão com desempenho inadequado; entre os mais velhos, 76%.

Presidente da Undime (entidade que reúne secretarias municipais de educação), Cleuza Repulho reconhece ser “alta” a concentração de estudantes em nível mais baixo na língua portuguesa.

“É um dado importante para dar um choque de realidade e [mostrar] a responsabilidade dos gestores”, diz. Para ela, o cenário indica necessidade de melhorias em etapa anterior, da alfabetização.

“Normalmente, os professores que vão para a alfabetização são os que estão começando a carreira. Seria bom fazer o contrário: colocar aqui os mais experientes.”

Ela pondera ainda que o desempenho ruim em português tem reflexo nas demais áreas. “Tudo parte da interpretação de um texto.”

Os dados permitem ainda que seja avaliado o desempenho em cada Estado.

Se na média do Brasil 24% dos alunos do 5º ano estão no pior nível de língua portuguesa, no Maranhão o percentual é de 50%. Já no Distrito Federal ele está em 10%.

Ao todo, 14 Estados têm desempenho abaixo da média nacional em português.

Anteriormente, a divulgação dos resultados da Prova Brasil focava as médias dos alunos, sem detalhar em qual patamar eles estavam.

‘MELHOR FOTO’

Para Paula Louzano, pesquisadora da Faculdade de Educação da USP, essa nova informação é a “melhor foto” da sala de aula. “É um instrumento pedagógico para diretor e professor saberem o que os alunos não estão aprendendo. A média esconde essa distribuição”, disse ela.

Considerando as médias em português, entre 2011 e 2013 o país ficou estagnado, num patamar abaixo do considerado adequado.

Fonte: Folha de São Paulo